Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ex-presidente de empresa de laticínios assume culpa por contaminações na China

A ex-presidente da Sanlu, principal empresa de laticínios envolvida na crise do leite contaminado com melamina na China, se declarou culpável, ante a justiça, da venda de produtos duvidosos e reconheceu ter demorado a avisar as autoridades, informou nesta quinta-feira a imprensa estatal.

AFP |

Tian Wenhua, de 66 anos, que dirigia o grupo com sede em Shijiazhuang (Hebei, norte), reconheceu na quarta-feira que sabia desde maio que algumas crianças haviam ficado doentes após consumir produtos da Sanlu, mas que não avisou as autoridades até agosto, informou o China Daily, citando fontes da promotoria.

A ex-responsável da Sanlu é acusada de ter produzido e vendido produtos "falsos e de qualidade inferior" e pode ser condenada à prisão perpétua, segundo advogado consultados pela AFP.

O advogado da acusada, Liu Xinwei, contactado pela AFP, não confirmou esta informação.

No total, 22 empresas do setor são acusadas de contaminar o leite com melamina, o que matou seis crianças e deixou outras 294.000 doentes.

dma/lm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG