Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ex-presidente da Deutsche Post é condenado a 2 anos de liberdade condicional

Frankfurt (Alemanha), 26 jan (EFE).- As justiça alemã condenou hoje o ex-presidente da Deutsche Post Klaus Zumwinkel a dois anos de liberdade condicional e ao pagamento de uma multa de um milhão de euros por fraude fiscal.

EFE |

A Audiência Provincial de Bochum (oeste) considerou que Zumwinkel reconheceu no processo judicial ter sonegado impostos de quase um milhão de euros (US$ 1,3 milhão).

Zumwinkel, que se disse arrependido durante a audiência, reconheceu que depositou grande parte de seu patrimônio em uma fundação em Liechtenstein e não o declarou à Agência Tributária alemã.

A sentença satisfaz a pena solicitada pela Procuradoria, que também considerou que Zumwinkel pagou mais adiante 3,9 milhões de euros em impostos, juros e taxas.

Deste modo, o ex-diretor dos serviços postais alemães teve impostos cujas fraudes, devido ao prazo legal de prescrição, já não foram consideradas neste processo penal.

A acusação considerou que a fraude fiscal não é um fato espontâneo, mas é planejado cuidadosamente, mas levou em conta que Zumwinkel cooperou no processo e que pagou seus impostos posteriormente.

Zumwinkel, que evitou a prisão porque o valor sonegado foi menor a um milhão de euros, terá uma pensão anual de 1,12 milhão de euros (US$ 1,4 milhão).

Ele renunciara quase um ano, após ser preso por sonegação fiscal.

Sua prisão foi gravada por algumas emissoras de televisão e as imagens foram vistas no mundo todo. EFE aia/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG