Ribeirão Preto, 11 - A 76ª ExpoZebu, encerrada ontem à noite em Uberaba (MG), movimentou um recorde de R$ 69,8 milhões nos 43 leilões de animais realizados nos 12 dias da feira, valor 22,9% superior aos R$ 56,78 milhões de 2009 e leve alta sobre o maior volume de negócios ocorrido até então, de R$ 68,5 milhões, em 2008. Segundo os organizadores, foram comercializados 1.

Ribeirão Preto, 11 - A 76ª ExpoZebu, encerrada ontem à noite em Uberaba (MG), movimentou um recorde de R$ 69,8 milhões nos 43 leilões de animais realizados nos 12 dias da feira, valor 22,9% superior aos R$ 56,78 milhões de 2009 e leve alta sobre o maior volume de negócios ocorrido até então, de R$ 68,5 milhões, em 2008. Segundo os organizadores, foram comercializados 1.441 animais, em 1.353 lotes, com média de R$ 48,4 mil por cabeça e R$ 51,6 mil por lote. Com R$ 12,36 milhões em receita, o leilão Elo de Raça, realizado no último dia 4 de maio na Chácara Mata Velha, na cidade do Triângulo Mineiro, foi o de maior faturamento da 76ª ExpoZebu. Foi no evento que os empresários Jonas Barcellos, proprietário da Mata Velha e João Carlos di Genio, do Grupo Objetivo e da Agropecuária Vila dos Pinheiros, pagaram R$ 2,76 milhões por 75% da posse da fêmea nelores Parla FIV AJJ, o animal mais caro em 76 anos de ExpoZebu. Proporcionalmente, o valor da fêmea chega a R$ 3,68 milhões. No mesmo leilão, Barcellos e Di Genio arremataram também o segundo animal mais valioso da história da ExpoZebu e investiram R$ 2,55 milhões em 75% da posse da fêmea Essência Santarém. Até o início da 76ª ExpoZebu, o animal mais caro das edições da feira era a vaca Athena 5 SR da Sara, arrematada por R$ 2,128 milhões durante a ExpoZebu 2007.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.