Tóquio - O Japão registrou em novembro um desabe sem precedentes de suas exportações, que caíram 26,7%, para 5,327 trilhões de ienes (US$ 59,392 bilhões), criando um novo déficit de sua balança comercial, anunciou nesta segunda-feira o Governo.

Trata-se da segunda queda mensal consecutiva deste indicador desde 1980.

Em novembro, o Japão registrou um déficit em sua balança comercial de 223,400 bilhões de ienes (US$ 2,488 bilhões), devido sobretudo a uma abrupta queda de suas exportações, até agora principal motor da economia japonesa, pela revalorização do iene e a crise econômica global.

As vendas ao Oriente Médio, Rússia e países da Europa do Leste se desaceleraram, mas a queda mais significativa foi a das exportações aos EUA, que caíram 33,8%.

Com a Europa, o Japão reduziu seu superávit comercial em 49,8%, enquanto com a Ásia a queda foi a mais acusada, do dia 78,2%.

As exportações aos países da União Européia (UE) perderam 30,8% em relação ao ano anterior, a segunda queda mais forte da história.

A balança comercial japonesa já entrou em números vermelhos em janeiro, agosto e outubro durante este 2008 de crise econômica, mas o habitual nos últimos anos foi que registrasse fortes superávit.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.