Apesar dos sinais de recuperação, a indústria de máquinas e equipamentos ainda se ressente da queda do dólar ante o real, que reduz sua competitividade no exterior. Segundo a Abimaq, as exportações, que representam 30% das vendas, caíram 39,4% de janeiro a setembro, ante o mesmo período de 2008, para US$ 5,6 bilhões.

No geral, o setor faturou R$ 46,6 bilhões no período, queda de 22,8% ante 2008. Mas, na relação entre setembro e agosto de 2009, houve alta de 4,5%. “Ainda estamos na UTI, mas os novos pedidos começam a melhorar o ânimo”, diz o presidente da Abimaq, Luiz Aubert Neto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.