Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Exportações de manufaturados caem 39,4% até dia 11

A queda nas vendas externas de produtos manufaturados foi o que motivou a retração das exportações nos primeiros dias de janeiro. Segundo dados divulgados hoje pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, até o dia 11 de janeiro, pelo critério da média diária, as exportações tiveram uma queda de 18,3% em relação ao desempenho médio diário das exportações de todo o mês de janeiro de 2008, em função das vendas de manufaturados, que caíram 39,4%.

Agência Estado |

Essa retração foi motivada, principalmente, pelas vendas de aviões, autopeças, óleos combustíveis, laminados planos, veículos de carga e calçados.

Já as exportações de semimanufaturados registraram um aumento de 19,8%, em relação a janeiro de 2008, pela média diária, por conta de açúcar em bruto, alumínio em bruto, ferro fundido e celulose. As vendas externas de produtos básicos também tiveram aumento de 1,9% no período, com destaque para milho em grão, farelo de soja, minério de ferro e carne de frango.

O total exportado até o dia 11 de janeiro (US$ 2,958 bilhões), com média diária de US$ 493 milhões, ainda é 21,5% menor que a média registrada em dezembro passado. Com base nessa comparação, segundo os dados do ministério, foi verificada retração nos embarques de produtos manufaturados (-42,8%) e básicos (-14,2%). As vendas de semimanufaturados, por outro lado, cresceram 56%.

As importações, que totalizaram US$ 2,970 bilhões até o dia 11 de janeiro, com média diária de US$ 495 milhões, também registraram uma retração de 11,9% na comparação com a média diária de janeiro de 2008 (US$ 561,6 milhões). Essa queda, segundo os dados divulgados hoje, é resultado da redução dos desembarques de adubos e fertilizantes (-79,2%), cereais (-48,2%), combustíveis e lubrificantes (-40,5%), farmacêuticos (-31,7%) e aparelhos e instrumentos eletroeletrônicos (-25,6%) e instrumentos de ótica e precisão (-18,7%). Na comparação com o desempenho médio diário registrado em dezembro passado, a queda foi de 5,4% em razão das compras de adubos e fertilizantes (-64,4%), combustíveis e lubrificantes (-48,9%), farmacêuticos (-48,1%) e cereais (-11,4%).

De acordo os dados do ministério, os números relativos às importações da segunda semana de janeiro (5 a 11) foram impactados pela compra de uma aeronave no valor de US$ 150 milhões. A análise da Secretaria de Comércio Exterior do MDIC é que, excluído esse valor, o saldo da balança comercial apresentaria um superávit de US$ 138 milhões.

No entanto, com a operação, o saldo comercial até o dia 11 de janeiro foi um déficit de US$ 12 milhões. Na primeira semana do mês, com apenas um dia útil (2/1), a balança registrou um superávit de US$ 130 milhões. Já na segunda semana (de 5 a 11), o saldo comercial foi deficitário em US$ 142 milhões.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG