Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Exportações da Índia caem 4,7% no ano fiscal 2009-2010

Nova Délhi, 6 mai (EFE).- As exportações indianas caíram 4,7% no ano fiscal recém encerrado (abril 2009-março 2010) em comparação com o anterior, informaram hoje os principais responsáveis do Ministério de Comércio indiano .

EFE |

Nova Délhi, 6 mai (EFE).- As exportações indianas caíram 4,7% no ano fiscal recém encerrado (abril 2009-março 2010) em comparação com o anterior, informaram hoje os principais responsáveis do Ministério de Comércio indiano . No período 2009-2010, as vendas ao exterior da Índia foram US$ 176,5 bilhões, frente aos US$ 185,3 bilhões registrados no mesmo período do ano anterior, afirmaram as fontes, citadas pelas agências indianas "Ians" e "PTI". "A má notícia é que não alcançamos o objetivo de exportações no ano passado. A boa notícia é que não estamos longe" (do ano passado), disse em declarações citadas pela "PTI" o secretário de Comércio indiano, Rahul Khullar. As importações foram de US$ 278,7 bilhões, o que representa uma queda de 8,2% com relação ao ano anterior, que foram de US$ 303,700 bilhões. Com este dado, o déficit comercial ficou em US$ 102,2 bilhões para o ano 2009-2010, frente aos US$ 118 bilhões registrados um ano antes. Entre outubro de 2008 e novembro de 2009, a Índia sofreu 13 meses consecutivos de quedas em suas exportações, devido à redução da demanda global que causou a crise financeira internacional. O ministro de Comércio indiano, Anand Sharma, disse hoje que as exportações em alguns setores sofrem ainda o efeito da crise, como "a engenharia, os bens eletrônicos, o artesanato e os tapetes", informou a agência indiana "PTI". As exportações cresceram em março 54,1% com relação ao mesmo mês do ano fiscal anterior e ficaram em US$ 19,9 bilhões, mas o secretário Khullar se mostrou cauteloso para os próximos meses, pela crise econômica na Europa. O objetivo fixado pelo Governo para as exportações no ano fiscal atual é alcançar os US$ 200 bilhões, segundo explicou o ministro Sharma, que classificou esse propósito como "modesto". "Temos certeza que cumpriremos nosso objetivo e tomara que o superemos", afirmou Sharma. A Índia exporta 37% de seus produtos aos países europeus e da América do Norte. EFE ilc-daa/dm

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG