São Paulo - As exportações brasileiras de alimentos para os países árabes cresceram 21,4% no primeiro semestre deste ano, ante o mesmo período de 2007. De janeiro a junho, o Brasil exportou US$ 2,4 bilhões, apenas em alimentos, para a região.

Incluindo produtos não-alimentícios, as exportações chegaram a US$ 4,1 bilhões. O resultado, divulgado no início do mês pela Câmara de Comércio Arábe-Brasileira, põe os mercados árabes como um dos principais destinos de produtos alimentícios brasileiros.

Carnes (bovina e de aves) continuam sendo o principal produto na pauta de exportações para a região. Conforme a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), o País exportou mais de 130 mil toneladas de carne bovina, ou US$ 424 milhões. As exportações de carne de aves cresceram ainda mais, chegando a 543 mil toneladas e US$ 945 milhões, faturamento 73% superior ao mesmo período de 2007.

A exportação de produtos lácteos para os países árabes também cresceu neste primeiro semestre. Foram cerca de US$ 48 milhões, 92% a mais em relação ao mesmo período do ano passado.

Mas a melhor notícia vem para os produtores de ovos, um mercado até então pouco explorado pela corrente árabe-brasileira. De janeiro a junho, foram embarcadas cerca de 12 mil toneladas de ovos, com receita de quase US$ 18 milhões. "Fizemos uma missão e constatamos que existia a demanda pelo produto. Então começamos a trabalhar e estamos conquistando o mercado", conta o gerente de Desenvolvimento de Mercados da Câmara, Rodrigo Solano. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo/Agrícola .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.