Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Expectativa com Copom eleva negócios com juro futuro

O mercado de juros começou a semana reforçando a expectativa pela decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, na quarta-feira, o que manteve as taxas futuras de curto e médio prazos próximas dos níveis de ajuste da última sessão, mas com um viés predominantemente de alta. A pesquisa Focus, divulgada pelo Banco Central pela manhã, mostrou nova deterioração das medianas de IPCA, ajudando a manter estes vencimentos em níveis elevados ao alimentar a aposta de que a taxa Selic deve ser elevada até abril.

Agência Estado |

De outro lado, os contratos futuros de depósito interfinanceiro (DI) com vencimento a partir de 2013 tiveram alívio das projeções por causa do efeito que uma contração monetária agora deve produzir sobre a inflação futura.

Como reflexo da expectativa pela decisão sobre o juro básico, o volume do DI com vencimento em abril de 2010 disparava a 800.510 contratos, com a taxa a 8,825% ao ano, de 8,81% na sexta-feira, ao término da negociação normal na BM&F. Este é o primeiro contrato a vencer após o encontro do Copom esta semana. O DI de julho de 2010 (162.025 contratos negociados hoje), estável, projetava taxa de 9,34% ao ano. O DI de janeiro de 2011 (217.095 contratos negociados) projetava 10,52% ao ano, mesmo patamar da sexta-feira. O DI com vencimento em janeiro de 2014 (16.095 contratos negociados) cedia a 12,04% ao ano, de 12,10% no pregão anterior.

Além da alta na mediana da estimativa de IPCA 2010 - de 4,99% para 5,03% -, a Focus acusou piora também na mediana de IPCA 2011, que é o horizonte principal a ser mirado pelo Banco Central a partir de agora. A expectativa para este índice no ano que vem subiu de 4,50% para 4,60%, acima do centro da meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 4,5%.

No que se refere à taxa Selic, a pesquisa Focus não trouxe mudança no prognóstico de que a taxa deve permanecer em 8,75% ao ano na reunião do Copom desta semana. Analistas preveem que o início do ciclo de aperto monetário ocorrerá em abril, com alta de 0,50 ponto porcentual, o que levaria o juro básico para 9,25% ao ano. A mediana para a Selic em 2010 manteve-se em 11,25% e, para 2011, recuou de 11,23% para 11%.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG