A produtividade aumentou a um ritmo anualizado de 2,8%, em vez da taxa de 3,6% projetada inicialmente

O crescimento da produtividade fora do setor agrícola dos Estados Unidos exibiu um ritmo muito mais lento no primeiro trimestre que o estimado inicialmente, mostraram dados do governo norte-americano nesta quinta-feira, indicando que os empresários terão de começar a contratar pessoal para aumentar a produção.

De acordo com dados do Departamento de Trabalho, a produtividade aumentou a um ritmo anualizado de 2,8%, em vez da taxa de 3,6% projetada inicialmente. Este foi o menor avanço em um ano, seguindo 6,3% de crescimento no quarto trimestre.

Analistas consultados pela "Reuters" estimavam um ritmo de crescimento da produtividade em 3,4% entre janeiro e março.

Depois de uma acelerada expansão nos três trimestres anteriores, com empresários extraindo mais produção de um grupo menor de funcionários, a produtividade está desacelerando e analistas esperam que a tendência continue com as companhias aumentando número de empregados.

Algumas companhias suspenderam novas contratações, optando por aumentar a jornada de trabalho dos empregados, mas analistas acreditam que esta política não pode ser adotada indefinidamente.

As horas trabalhadas aumentaram 1,1%, ante 0,8%. O aumento da jornada de trabalho foi o maior desde o segundo trimestre de 2007. No quarto trimestre, o mesmo indicador mostrou avanço de 0,7%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.