ter cuidado com notícias sobre o PKK - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Exército turco diz que imprensa deve ter cuidado com notícias sobre o PKK

Ancara, 15 out (EFE).- O general Ilker Basbug, chefe do Estado-Maior turco, advertiu hoje a imprensa sobre a forma de veicular informações sobre o grupo armado Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) e recomendou aos jornalistas que tenham cuidado.

EFE |

Em declaração de imprensa e em um incomum tom duro, o militar afirmou que "aqueles que mostram como sucessos as ações da organização terrorista separatista serão responsáveis por cada gota de sangue que for derramada".

O líder das Forças Armadas se referia assim às várias informações sobre o ataque do PKK a um posto fronteiriço com o Iraque no início de outubro, oportunidade na qual 17 soldados morreram e outros 23 ficaram feridos.

O jornal turco "Taraf" publicou com destaque relatórios secretos do Exército nos quais se indicava que os preparativos para este ataque eram bem conhecidos, mas que a ofensiva não pôde ser evitada.

O artigo do "Taraf" foi reproduzido hoje por todos os jornais e provocou a inusitada reação de Basbug, que afirmou que os que vazaram os relatórios e os publicaram serão levados aos tribunais.

O militar definiu a ação do PKK como "suicida" e disse que o Exército responderá às acusações que franqueiem o umbral da crítica.

"Convido a todos a serem cuidadosos e estarem no local adequado", declarou o general.

O sub-redator-chefe do "Taraf", Yasemin Congar, chamou o comunicado militar de "muito rude e feito com tom extremo".

O jornalista criticou: "Ao invés de responder às perguntas que preocupam o público, se usa um tom ameaçador e nos ordena a permanecemos no lugar correto".

"Isto é inaceitável na democracia", declarou. EFE dt/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG