Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Executivos da Unipar e Petrobras pagam R$ 300 mil para sustar processo

SÃO PAULO - Executivos da Unipar e da Petrobras firmaram acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pelo qual terão que desembolsar um total de R$ 300 mil para encerrar um Processo Administrativo Sancionador (PAS). A investigação estava relacionada com o fato de as duas empresas não terem divulgado Fato Relevante ao mercado sobre a participação majoritária que a Unipar teria na Companhia Petroquímica do Sudeste (atual Quattor), que tem como sócia minoritária a Petrobras.

Valor Online |

Os diretores de Relações com Investidores da Unipar, Vitor Manuel Cavalcanti Mallmann, e da Petrobras, Almir Guilherme Barbassa, concordaram em pagar R$ 100 mil cada um por não terem divulgado esta negociação ao mercado, após notícia relacionada ao tema ter sido publicada na imprensa.

O dinheiro a ser desembolsado por Mallman vai para a CVM e o montante que será pago por Barbassa terá como destino uma conta da Fipecafi, em benefício do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC).

Roberto Pinho Dias Garcia, diretor presidente da Unipar, se propôs a pagar R$ 100 mil pelo mesmo motivo, sendo que a notícia pública sobre o tema tinha declarações suas, informando que o grupo iria insistir nas negociações com a Petrobras na defesa de seu modelo para ser majoritário na nova companhia.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG