Tamanho do texto

XANGAI - Quatro executivos da mineradora Rio Tinto foram transformados em réus na terça-feira na China, sob acusação de roubarem segredos comerciais, depois de confessarem ter recebido subornos em um processo relacionado à grande demanda por minério de ferro no setor siderúrgico chinês.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237562691292&_c_=MiGComponente_C

Os advogados dizem que o australiano Stern Hu, chefe do negócio de minério de ferro da Rio Tinto na China, e três empregados chineses da mineradora anglo-australiana podem pegar mais de cinco anos de cadeia.

Hu, seus subordinados Liu Caikui e Ge Minqiang e o representante de vendas de minério de ferro Wang Yong foram detidos em julho do ano passado, durante as delicadas negociações anuais sobre o preço do minério de ferro, principal matéria prima do aço.

EFE
Sede da mineradora Rio Tinto em Shangai
Sede da mineradora Rio Tinto em Shangai


A China tem o maior parque siderúrgico do mundo, e consequentemente é o maior consumidor global de minério de ferro, além de ser o principal parceiro comercial da Austrália.

Na segunda-feira, primeiro dia do julgamento em Xangai, os quatro executivos da Rio Tinto confessaram que receberam subornos, mas os advogados deles disseram que as quantias são bem inferiores àquelas que os promotores dizem que eles aceitaram de pequenas siderúrgicas e corretoras de commodities.

"A empresa não sabia das propinas", disse por telefone Zhai Jian, que representa Ge Minqiang. "Os réus disseram no tribunal que a empresa não estava ciente do que eles fizeram."

A parte do julgamento relativa a segredos comerciais transcorre a portas fechadas. O cônsul-geral da Austrália em Xangai, Tom Connor, disse na segunda-feira a jornalistas que Hu foi acusado de receber subornos de 1 milhão de yuans (146,5 mil dólares) e 790 mil dólares.

De acordo com relato do jornal National Business Daily, na terça-feira, o processo diz que pelo menos parte dos subornos pode ter partido de siderúrgicas de porte médio, que lutam para obter minério e assim atrapalham os esforços das grandes empresas do setor e da Associação do Ferro e do Aço da China para limitar os preços.

As grandes siderúrgicas conseguem minério da Rio Tinto e de outras mineradoras a preços relativamente baixos, enquanto as médias lutam para conseguir minério a qualquer preço, de modo a continuarem grandes o suficiente para evitar que sejam absorvidas por grandes corporações estatais do aço.

Fontes do setor dizem que usinas em situação de desespero poderiam oferecer dinheiro para assegurar o fornecimento de ferro sempre que a Rio Tinto reduz sua oferta para entrega imediata ou a desloca para mercados onde a cotação é maior.

A Rio Tinto tem na China o seu maior cliente, e se empenha em melhorar as relações com o gigante asiático. A empresa não comentou a confissão coletiva de segunda-feira, e até agora mantinha a informação de que os quatro são inocentes.

Leia mais sobre: China

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.