Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Execuções de hipotecas batem recorde nos EUA no 3º tri

NOVA YORK - O total de pagamentos atrasados e a taxa de execuções de hipotecas - quando o morador perde a sua casa pela falta de pagamento - atingiu um recorde no terceiro trimestre, ameaçando subir ainda mais à medida que a recessão corta empregos e piora as condições dos proprietários de imóveis, afirmou uma associação de bancos de hipotecas nesta sexta-feira.

Reuters |

 

O número de imóveis entrando em processo de execução de hipotecas seria ainda maior sem os diversos programas para alterar condições de empréstimos.

Porém, uma forte taxa de desemprego, que aponta para o que muitos economistas temem ser uma profunda recessão, sinaliza maiores inadimplências e taxas de execuções hipotecárias em 2009, afirmou a associação.

"Nós não entramos em recessões passadas com o mercado imobiliário tão ruim", afirmou à Reuters Jay Brinkmann, economista chefe e vice-presidente sênior de pesquisa e dados econômicos da Mortgage Bankers Association, em entrevista.

A entidade estima que 2,2 milhões de lares entrarão em processo de execução hipotecária este ano, antes que os grandes esforços dos Estados Unidos para conter estes números comecem a ter efeito.

"O maior problema será dar base para a economia", afirmou Brinkmann. "Assim como qualquer problema de construções em excesso, problemas de maus pagadores e de especulação, teremos o desemprego se espalhando para o resto da economia... Isto certamente não ajuda a derrubar as taxas de execuções hipotecárias."

A parcela de lares em processo de execução subiu para uma taxa recorde de 2,97%, frente aos 2,75% no trimestre passado e 1,69% há um ano, afirmou o grupo.

Leia também

 

Para saber mais

 

Serviço 

 

Opinião

Leia tudo sobre: hipoteca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG