Dois ex-diretores da hidrelétrica de Itaipu foram denunciados ante a promotoria do Paraguai pelo desaparecimento de 13 bilhões de dólares de uma fundação na qual a entidade injetava fundos milionários para serviços sociais.

A denúncia foi apresentada pelo novo diretor paraguaio da empresa binacional, Carlos Mateo, que acusou seus antecessores Víctor Bernal - atual senador - e Ramón Romero Roa por "quebra de confiança" e reclamou sua prisão e abertura de um processo contra ele.

Romero Roa administrou Itaipu nos últimos seis meses do governo de Nicanor Duarte (2003-2008), até agosto passado.

"A denúncia se baseia em uma auditoria que comprovou o estado de falta de liquidez da Fundação Tesãi", explicou Mateo à imprensa.

Paralelamente, a promotoria analisa novas denúncias que falam do uso do dinheiro da binacional para o financiamento da campanha presidencial de Blanca Ovelar, candidata do Partido Colorado, derrotada nas eleições de abril passado pelo atual presidente Fernando Lugo.

hro/lm/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.