Frankfurt (Alemanha), 28 jul (EFE).- A Justiça alemã condenou hoje um ex-diretor da Siemens a dois anos de liberdade condicional e ao pagamento de uma multa por 49 casos de desvio de dinheiro, no primeiro processo pelos casos de corrupção na empresa.

A Audiência Provincial de Munique determinou que Reinhard Siekaczek, de 57 anos, pagasse 108 mil euros pelo desfalque de 50 milhões de euros. O ex-funcionário também foi condenado pela criação de um sistema irregular de contas para pagar propinas, além de ter falsificado assinaturas em contratos.

A multa foi 72 mil euros menor do que a pedida pela Promotoria. A Justiça considerou que Siekaczek reconheceu sua culpa e colaborou com o processo ao fornecer muitos documentos.

Mais de 300 pessoas foram acusadas de participar de casos de corrupção na Siemens, que envolvem o pagamento ilegal de propinas que somam 1,3 bilhão de euros. EFE aia/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.