Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Ex-diretor da Nasdaq é preso acusado de fraude financeira

SÃO PAULO - O ex-diretor da Nasdaq e dono de uma consultora de investimentos e uma corretora, Bernard Madoff foi preso ontem, acusado de liderar um esquema milionário de fraudes financeiras. O executivo confessou aos agentes do FBI ter fraudado negócios que chegaram a custar US$ 50 bilhões aos clientes de sua empresa. Não há explicações inocentes.

Valor Online |

Eu paguei investidores com dinheiro que não existia e esperava ir para a cadeia", disse o empresário quando estava sendo preso.

O esquema de Madoff era chamado de "Ponzi" e consistia em uma falcatrua de pirâmide financeira, que envolvia grandes rentabilidades para os investidores iniciantes, pagas com o dinheiro dos investidores mais antigos. O ex-diretor da Nasdaq afirmou ontem que sua consultoria era uma "grande mentira".

Em novembro, a consultoria de Madoff tinha cerca de US$ 17,1 bilhões em ativos sob sua administração. Pelo menos metade dos clientes eram hedge funds. A companhia também administrava recursos de pessoas físicas de alta renda e de bancos.

Madoff, 70, operava os negócios de consultoria separadamente da sua corretora, Bernard L. Madoff Investment Securities, segundo o Departamento de Justiça norte-americano. A corretora negociava cerca de 50 milhões de ações por dia e tinha clientes como a General Electric e o Citigroup.

Madoff deve pegar no máximo 20 anos de cadeia e pagar uma multa de US$ 5 milhões.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG