Tamanho do texto

Pequim, 13 fev (EFE).- Os laboratórios chineses divulgaram hoje o resultado das análises realizadas nos produtos lácteos da Dumex, subsidiária da francesa Danone, nas quais não foram encontrados traços da melamina tóxica que matou seis bebês no país.

Em comunicado divulgado pela agência estatal "Xinhua", o Birô Municipal de Xangai de Qualidade e Supervisão Técnica informou que, após analisar 6.188 toneladas de leite em pó da Dumex produzida desde 14 de setembro, não foram detectados vestígios de melamina.

A inspeção foi feita depois que a imprensa informou sobre dezenas de casos de crianças afetadas por doenças renais recentemente após ter tomado o leite em pó da subsidiária francesa.

A intoxicação por leite adulterado com melamina tóxica e que envolveu mais de 20 firmas locais afetou em todo o país cerca de 300 mil crianças, em um dos últimos escândalos por intoxicação protagonizados por produtos chineses.

A Dumex informou que não tinham conhecimento de relatórios médicos ou outras evidências que demonstrassem que 48 crianças chinesas tivessem adoecido por seus produtos.

A melamina é um produto químico usado na fabricação de plásticos que, somada ao leite em pó, engana os detectores de proteínas nos controles de qualidade, mas produz cálculos, doenças renais e até mesmo a morte nos menores.

O escândalo terminou com duas condenações à morte para dois vendedores de melamina e prisão perpétua para o ex-presidente do principal grupo lácteo implicado, o Sanlu. EFE mz/db