Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Evite transtornos na compra por financiamento

Se há algo que assusta quem pretende comprar ou vender um imóvel financiado é a extensa lista de documentos exigidos pelos bancos. É que não são raros os casos em que os compradores são obrigados a fazer estressantes idas e vindas a cartórios e agências bancárias e os vendedores ficam muito tempo esperando a liberação do dinheiro.

Agência Estado |

Para evitar transtornos desse tipo, é necessário estar bem informado. Com dicas de entidades e especialistas do setor, o Estado montou um pequeno roteiro dos passos a serem seguidos nas negociações a crédito.

No caso da compra do imóvel pronto, a primeira recomendação do diretor-executivo do Instituto de Registro Imobiliário do Brasil (Irib), Carlos Eduardo Duarte Fleury, é tirar a carta de crédito no banco antes de sair para a pesquisa. Assim, o comprador já faz a busca sabendo exatamente o quanto vai poder gastar.

Depois de escolhido o imóvel, é preciso solicitar a certidão de matrícula atualizada no cartório de imóveis. No documento, que custa em torno de R$ 30, é possível checar se a unidade está quitada ou hipotecada, se a construção está registrada e averbada - para saber se está tudo em ordem. "Viu que está? Então, pode seguir adiante", diz Fleury. O documento tem validade de 30 dias.

O passo seguinte é a avaliação do imóvel, que deve ser pedida no banco, levando a cópia da capa do carnê do IPTU. O custo do procedimento varia de banco para banco. Na Caixa Econômica Federal, por exemplo, o valor corresponde a 1% do total do crédito. O trabalho costuma ser feito em cerca de cinco dias.

Depois, é a vez da análise jurídica. Para isso, a instituição bancária deve pedir uma lista de documentos: do comprador, do vendedor e do imóvel. É este o momento mais crítico e demorado no crédito, mas necessário, segundo Fleury. "Infelizmente, a relação de documentos hoje é extensa porque tanto comprador como banco precisam estar garantidos de que não há problemas que ponham em discussão o vendedor quanto a aquilo que está sendo vendido."

Para evitar transtornos, é importante entregar todas as certidões de uma vez só. Se a lista estiver incompleta, serão necessárias novas idas ao banco e ainda há o risco de os primeiros documentos perderem a validade ao longo do processo e precisarem ser retirados novamente.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG