Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Europa se esforça para combater crise em uníssono

Por Brian Love PARIS (Reuters) - Governos europeus tentavam nesta segunda-feira blindar bancos e poupadores da crise financeira global que está minando a confiança, colocando a economia em risco e levantando dúvidas sobre a capacidade do continente de responder aos fatos de forma uníssona.

Reuters |

A Alemanha prometeu proteção dos depósitos privados, estimulando respostas semelhantes de Áustria, Dinamarca e Suécia.

Os fatos ocorriam tão rapidamente que o ministro das Finanças Peer Steinbrueck deixou uma reunião com outros ministros da zona do euro para trabalhar em um plano de resgate para a Alemanha, apenas horas depois do segundo socorro em uma semana para o grupo de financiamento Hypo Real Estate.

Ministros no encontro da zona do euro, em Luxemburgo, estavam sendo questionados a endossar as garantias que líders de Alemanha, França, Grã-Bretanha e Itália fizeram à estabilidade Financeira e à solidez fiscal.

Os líderes das quatro maiores economias da Europa se comprometeram a defender a estabilidade do sistema bancário olhando caso a caso, nacional ou coletivamente, sem o recurso de um fundo de resgate pan-europeu.

A reunião não prescreveu nada específico para proteger os depósitos bancários, mas os anúncios nacionais feitos desde então e uma ameaça da Espanha nesta segunda-feira destacavam como é difícil para os 15 países da zona do euro ou os 27 da União Européia agirem conjuntamente.

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, que foi o anfitrião do encontro, espera que o que foi acertado seja aceito pelo restante da zona do euro.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG