Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Europa fecha em baixa com receio sobre fraude nos EUA

LONDRES - As principais bolsas européias encerraram o pregão desta segunda-feira em baixa, pressionadas por receios sobre a exposição dos bancos ao esquema de pirâmide financeira do ex-presidente da Bolsa eletrônica Nasdaq, Bernard Madoff, acusado de fraude de US$ 50 bilhões. Outro fator que contribuiu para a queda no mercado de ações foi a divulgação da terceira queda em quatro meses na produção industrial dos Estados Unidos, dado que contribuiu para espalhar pessimismo.

Agência Estado |

"Levará tempo até que a extensão total dos prejuízos (com o esquema de Madoff) seja calculada, mas está claro que, apesar de gerenciável pela maior parte dos grandes bancos, as perdas podem ser significativas", disse Irfan Younus, analista de pesquisas da NCB Stockbrokers.

A Bolsa de Paris liderou as perdas do dia, com baixa de 0,87%, seguida pela Bolsa de Frankfurt, que perdeu 0,18%. A Bolsa da Inglaterra teve leve baixa de 0,07%. Já as Bolsas de Madri e de Lisboa subiram 0,54% e 0,60%, respectivamente.

O banco francês BNP Paribas caiu 10,05% no mercado de Paris após divulgar uma exposição indireta de 350 bilhões de euros ao esquema de Madoff. O espanhol Santander anunciou que possuía exposição de 2,33 bilhões de euros e terminou o dia estável em Madri.

Em Londres, as ações do conglomerado financeiro HSBC Holdings recuaram 1,23% depois de o banco confirmar exposição de US$ 1 bilhão à Madoff Investment Securities.

O Man Group, maior coordenador de fundos de hedge negociado em bolsa do mundo, disse que possui US$ 360 milhões investidos em dois fundos que são direta ou indiretamente ligados à Madoff Investment Securities, mas terminou em alta de 3,26%, com analistas afirmando que a exposição, embora ruim, estava dentro do previsto.

O setor bancário irlandês teve um início em alta após o governo anunciar um plano de recapitalização de 10 bilhões de euros para as principais instituições financeiras do país, mas encerrou o dia sem direção comum. O Irish Life & Permanent subiu 9,2% e o Bank of Ireland 9,1%. As ações do Anglo Irish Bank caíram 3,2%, enquanto as do Allied Irish Banks recuaram 0,5%.

Em Estocolmo, as ações da Electrolux perderam 9,73% depois de a empresa reduzir a projeção de lucro em razão da queda na demanda por utensílios. A companhia disse também que demitirá mais de 3 mil funcionários este ano e em 2009. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: bolsas europa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG