Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Europa deixa de receber gás russo via Ucrânia

SÃO PAULO - O fluxo de gás russo que vai para a Europa via Ucrânia foi totalmente interrompido nesta quarta-feira, reduzindo a oferta de energia para indústrias e lares no sudeste do Velho Continente. A paralisação, motivada por uma disputa de preços entre Moscou e Kiev, também atingiu o fornecimento de gás ao longo do oeste europeu, onde países como França e Alemanha enfrentam um inverno rigoroso.

Valor Online |

" A Rússia, que fornece 80% do seu gás para a Europa via Ucrânia, deixou a Europa sem gás. O fluxo é zero " , disse o porta-voz da Naftogaz, estatal ucraniana de energia, Valentin Zemlyansky.

Por sua vez, a estatal russa de energia, a poderosa Gazprom, acusa a Ucrânia pela paralisação no fornecimento e informou que está aumentando o envio de gás para União Européia e Turquia por meio de rotas alternativas.

Áustria, República Checa, Eslováquia, Polônia e Romênia informaram que o abastecimento de gás russo está totalmente paralisado, engrossando uma crescente lista de países que tiveram o abastecimento via Ucrânia interrompido. Alguns deles admitiram, no entanto, estar recebendo o gás da Rússia por meio de outras rotas.

A Agência Internacional de Energia informou que Bulgária, Romênia, Grécia e Turquia terão dificuldades em obter a energia necessária para aquecimento caso a interrupção no abastecimento e as baixas temperaturas continuem na próxima semana.

A redução na oferta de gás da Rússia para a Ucrânia começou em 1º de janeiro, diante de uma disputa entre os dois países que envolve dívidas e o preço do combustível.

(Murillo Camarotto | Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG