Tamanho do texto

Apesar da recuperação em Wall Street, as Bolsas da ¿?sia continuaram a refletir os temores sobre a crise de crédito em vários países europeus. Nesta quinta-feira, os pregões da região fecharam no campo negativo, com exceção das Filipinas.

Apesar da recuperação em Wall Street, as Bolsas da ¿?sia continuaram a refletir os temores sobre a crise de crédito em vários países europeus. Nesta quinta-feira, os pregões da região fecharam no campo negativo, com exceção das Filipinas. Não houve negociações em Tóquio por ser feriado no Japão.

A Bolsa de Hong Kong estendeu as perdas da véspera. O índice Hang Seng caiu 170,48 pontos, ou 0,8%, e terminou aos 20.778,92 pontos.

As Bolsas da China fecharam em baixa pelo sexto pregão consecutivo, novamente ao menor nível em sete meses, com os investidores deixando o mercado por conta das renovadas preocupações sobre medidas adicionais de aperto monetário. O índice Xangai Composto caiu 1,1% e encerrou aos 2.868,43 pontos, o pior fechamento desde 30 de setembro. O índice Shenzhen Composto perdeu 2,5% e terminou aos 1.132,22 pontos.

O yuan apresentou ligeira queda em relação ao dólar, apesar da fraqueza da unidade norte-americana nos mercados globais. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,8259 yuans, de 6,8253 yuans do fechamento de quarta-feira.

Em Taiwan, as preocupações com a saúde fiscal da zona do euro levaram à terceira sessão consecutiva de baixa na Bolsa de Taipé, embora a divulgação de sólidos resultados corporativos no primeiro trimestre tenha dado sustentação ao mercado. O índice Taiwan Weighted cedeu 0,3% e fechou aos 8.054,05 pontos.

Na Coreia do Sul, os ganhos com ações do setor automobilístico amenizaram o impacto negativo das persistentes preocupações com a dívida grega. O índice Kospi da Bolsa de Seul recuou 0,3% e encerrou aos 1.728,42 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, o índice S&P/ASX 200 fechou na mínima de oito semanas, pressionando os principais níveis de resistência técnica. O índice perdeu 0,8% e fechou aos 4785,6 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila avançou 0,4% e terminou aos 3.297,0 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta em meio a uma correção técnica e à diversificada performance das outras bolsas asiáticas na ausência de novas pistas sobre a crise das dívidas soberanas na Europa. O índice Straits Times subiu 0,9% e fechou aos 2.959,01 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,8% e fechou aos 2.926,86 pontos, liderado por procura por barganhas em papéis de bancos e do setor de telecomunicações.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, avançou 0,5% e fechou aos 753,20 pontos. Os investidores deram de ombros à revisão para cima da previsão do PIB 2010 feita pelo Banco da Tailândia (BC) uma vez que as incertezas política continuas não resolvidas.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, ganhou 0,2% e fechou aos 1.335,86 pontos, mas o mercado como um todo esteve misto depois de outro dia de negócios sem ocorrências dignas de nota. As informações são da Dow Jones

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.