Bruxelas, 7 jul (EFE) - Os ministros de Finanças da zona do euro (Eurogrupo) expressaram hoje sua preocupação com os crescentes sinais de desaceleração da economia da União Européia (UE) e a evolução da inflação, e reafirmaram a necessidade de contenção dos salários.

"Constatamos que após um primeiro trimestre que registrou um bom crescimento, o que para muitos foi uma agradável surpresa, os sinais de desaceleração do crescimento econômico se multiplicam", disse em entrevista coletiva o presidente do Eurogrupo e primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker.

"O segundo trimestre será muito menos iluminado que o primeiro e comprovamos isso sobretudo nos índices de confiança".

Juncker acrescentou que todos os membros da zona do euro estão "inquietos" com a evolução que tomou a inflação.

"É uma preocupação não só para a autoridade monetária, mas também para a autoridade política", disse, e assegurou que a decisão da quinta-feira passada do Banco Central Europeu (BCE) de subir a taxa de juros não foi criticada pelos ministros. EFE jms/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.