O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, afirmou que foi alcançado um acordo sobre o levantamento de capital do Banco Mundial e sobre a concessão de mais voz para os países em desenvolvimento na instituição. Os EUA concordaram em contribuir com US$ 3,5 bilhões para aumentar a base de capital do banco e abriram mão de parte dos ganhos que geralmente acompanham o financiamento, para acomodar uma fatia maior a países em desenvolvimento, afirmou Geithner em um comunicado.

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, afirmou que foi alcançado um acordo sobre o levantamento de capital do Banco Mundial e sobre a concessão de mais voz para os países em desenvolvimento na instituição. Os EUA concordaram em contribuir com US$ 3,5 bilhões para aumentar a base de capital do banco e abriram mão de parte dos ganhos que geralmente acompanham o financiamento, para acomodar uma fatia maior a países em desenvolvimento, afirmou Geithner em um comunicado.

"Hoje podemos sentir orgulho por termos concluído uma agenda de reforma financeira e de governança transformadora, junto com novo capital para o Banco Mundial e uma fórmula de participação mais representativa", disse. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.