O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou ontem que o consenso na reunião preparatória do G-20 em Horsham, na Inglaterra, foi de que os Estados Unidos vão ter de estatizar seus bancos. “A necessidade mais imediata é a nacionalização dos bancos, e os Estados Unidos não vão escapar disso”, disse Mantega, que participou da reunião de ministros de finanças, em preparação para o encontro de cúpula do G-20 de 2 de abril, em que serão debatidas soluções para a crise.

“Existe forte resistência nos Estados Unidos à nacionalização dos bancos, trata-se de uma questão ideológica, eles acham que banco estatizado não combina com livre mercado. Mas os EUA não têm saída, estão sendo pressionados”, disse Mantega. Os Estados Unidos vêm injetando bilhões em bancos como Citibank e Bank of America, mas a Casa Branca resiste em assumir o controle das instituições.

“A maior parte das manifestação dos ministros do G-20 foi de que não adianta simplesmente dar dinheiro pro banco, o governo precisa entrar no banco, com a participação acionária”, disse o ministro. Segundo Mantega, no Brasil não seria difícil fazer isso. “Nós temos experiência em bancos públicos. Faríamos a nacionalização dos bancos e saberíamos como administrá-los”, disse o ministro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.