Apesar do recuo frente à primeira prévia, números vieram acima do esperado pelo mercado

A economia norte-americana teve um crescimento menor no segundo trimestre que o previsto anteriormente. Segundo dados divulgados pelo Departamento de Comércio local, o Produto Interno Bruto (PIB) do país avançou 1,6% no período. Na prévia anterior, a alta anunciada havia sido de 2,4%.

Os números fazem parte da segunda divulgação do PIB norte-americano. A revisão final acontece no mês que vem. Embora tenha apresentado um recuo frente à primeira prévia, os números de hoje vieram acima do esperado pelo mercado. As projeções apontavam para alta de 1,3% no período.

No primeiro trimestre do ano, a economia dos Estados Unidos cresceu 3,7%.

"A desacelaração do PIB no segundo trimestre refletiu uma forte aceleração das importações e uma desaceleração acentuada do investimento em estoques privados", disse o Departamento do Comércio, em comunicado.

Para André Perfeito, economista da Gradual Investimentos, o resultado do segundo trimestre está atrelado ao aspecto cambial. "Mesmo patrocinando a política monetária mais expansionista possível (juros oficiais à zero, injeção de liquidez, etc...), o FED não conseguiu desvalorizar o dólar. Pelo contrário; o segundo trimestre foi marcado pelo auge da crise de confiança em relação à Grécia/Euro, o que fez o dólar tornar-se – mais uma vez – um porto seguro. O dólar valorizou e sua conta externa voltou a explodir", disse, em relatório.

Perfeito afirma, por outro lado, que já há uma sinalizaçaõ clara de retomada da economia dos EUA para o antigo patamar, "e isto pode reacender, num futuro ainda não tão próximo, os investimentos, o que por sua vez dará mais dinâmica aquela economia", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.