Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

EUA pedem que se evite protecionismo como resposta à crise

Washington, 12 out (EFE).- O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Henry Paulson, pediu hoje aos Governos do mundo que evitem medidas protecionistas como resposta à crise já que, segundo ele, isso só agravaria a situação.

EFE |

"O isolamento e o protecionismo não oferecerão uma saída", disse Paulson em discurso perante um órgão conjunto do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco Mundial (BM).

"Embora nos EUA tenhamos tomado muitas medidas extraordinárias contra a crise, não seguimos políticas que limitem o fluxo de bens, serviços ou capital, pois isso só intensificaria os riscos de uma crise prolongada", assinalou perante o comitê que representa os 185 países-membros das duas instituições.

Paulson alertou que a crise financeira terá "ramificações grandes" nos países em desenvolvimento e pediu ao FMI e ao Banco Mundial que ajudem essas nações.

"É fundamental que estejam prontos para usar seus recursos para reduzir o impacto desta crise, especialmente sobre os pobres e os mais vulneráveis", frisou Paulson.

Especificamente, ele solicitou ao Banco Mundial que estenda linhas de crédito ao comércio para os países afetados e os ajude a manter o bom funcionamento de seu sistema financeiro, assim como a aplicar programas de assistência aos mais pobres. EFE cma/rr

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG