Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

EUA: Irã enfrentará novas sanções caso não suspenda enriquecimento de urânio

Washington, 15 set (EFE).- Os Estados Unidos afirmaram hoje que o Irã enfrentará novas sanções caso não suspenda seu programa de enriquecimento de urânio, após a AIEA denunciar que Teerã bloqueie sua investigação do programa nuclear iraniano.

EFE |

"Instamos o Irã a suspender o enriquecimento de urânio e atividades de reprocessamento (nuclear) ou (caso contrário) enfrentará mais aplicações das sanções existentes do Conselho de Segurança da ONU e a possibilidade de novas sanções", declarou o porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca, Gordon Johndroe.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) explicou hoje em um relatório confidencial, ao qual a Agência Efe teve acesso em Viena, que não conseguiu progressos substantivos no esclarecimento dos supostos estudos militares sobre o programa nuclear iraniano.

Além disso, afirmou que continua com seu programa de enriquecimento de urânio.

Os chamados "supostos estudos" alegam que o Irã esteve desenhando mísseis com corpos de reingresso na atmosfera, efetuado pesquisas secretas centradas no processamento de urânio e testando explosivos de grande potência, necessários para desencadear a reação em cadeia de uma explosão nuclear.

"O relatório evidência mais uma vez que o Irã rejeita cooperar com a comunidade internacional. O desafio contínuo do regime iraniano somente isola mais os iranianos", diz Johndroe.

O Irã afirma que a documentação de inteligência apresentada pelos EUA e outros países à AIEA é falsa, algo que os inspetores tentam comprovar há vários meses, em vão até agora.

Diante da falta de cooperação com os inspetores da AIEA e um longo histórico de ocultações e atividades clandestinas, o Conselho de Segurança da ONU já adotou três resoluções com sanções diplomáticas e comerciais contra o Irã. EFE cae/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG