O Tesouro dos Estados Unidos anuncia hoje a criação de um banco ruim público-privado como ponto principal do plano de resgate do sistema financeiro no país. Fontes ligadas ao governo norte-americano anteciparam que o secretário do Tesouro, Timothy Geithner, vai anunciar nesta terça-feira a instituição formada com dinheiro do governo e de investidores para comprar ativos podres dos bancos e limpar os balanços deles.

Como incentivo a investidores privados, o governo vai oferecer garantias a esses ativos podres.

O anúncio do plano de resgate estava programado para ontem, mas foi adiado para hoje, às 11h de Washington (14h de Brasília), para não ofuscar as negociações do pacote que ainda está tramitando no Senado. O anúncio será acompanhado atentamente por mercados do mundo inteiro.

"Com o tipo certo de garantias do governo, financiamento e abordagens estratégicas, o secretário Geithner acredita que possamos atrair uma quantidade substancial de capital privado", disse Larry Summers, presidente do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca.

O governo já usou US$ 350 bilhões dos US$ 700 bilhões do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (Tarp, na sigla em inglês), aprovado pelo Congresso dos EUA no ano passado, durante o governo George W. Bush. Mas até agora o pacote não conseguiu restabelecer o crédito na economia e a situação dos bancos continua se deteriorando, apesar de injeções de bilhões de dólares do Tarp. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.