Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

EUA anunciam queda em comércio com o resto do mundo

Por Jorge A. Bañales.

EFE |

Washington, 11 fev (EFE).- O valor das importações e exportações americanas caiu por seis meses consecutivos no ano passado, e a balança comercial de bens e serviços fechou 2008 com um déficit 3,3% menor que o do ano anterior, informou hoje o Governo dos Estados Unidos.

O Departamento de Comércio informou que o país encerrou o ano passado com um déficit comercial de US$ 677,099 bilhões, inferior ao de US$ 700,258 bilhões registrado em 2007.

Já o déficit em dezembro último, de US$ 39,929 bilhões, sucedeu ao de US$ 41,929 bilhões aferido no mês anterior, e foi o menor em quase seis anos.

Os números do Governo mostram que o valor das exportações de bens e serviços dos EUA, que na primeira metade do ano foram beneficiadas pela queda do dólar frente às divisas de seus parceiros comerciais, diminuiu mês a mês a partir de julho.

Também caiu a cada mês o valor das importações, o que reflete a diminuição do consumo entre os americanos, cujo poder de compra acabou comprometido por uma recessão iniciada em dezembro de 2007 e pela crise financeira surgida em setembro passado.

A compilação de dados mostra ainda a queda dos preços do petróleo e que os EUA, o motor da economia mundial, adoeceram.

Além disso, o relatório revela que as exportações, que tinham sido um dos poucos pontos positivos da economia na primeira metade do ano, não contribuíram tanto como era esperado para o Produto Interno Bruto no último trimestre.

A maioria dos economistas acha que nesse período o PIB se contraiu a um ritmo anual de 5%.

Só em dezembro, as importações de bens e serviços dos EUA caíram 5,5%, para US$ 173,733 bilhões, a menor quantia desde setembro de 2005.

Por sua vez, as exportações americanas no mesmo mês despencaram 6%, para US$ 133,804 bilhões, o pior desempenho desde maio de 2007.

O Governo também informou nesta quarta-feira que o superávit dos países da América Latina e do Caribe em seu comércio de bens e serviços com os EUA caiu 15,1% em 2008, de US$ 101,967 bilhões (2007) para US$ 86,506 bilhões.

Porém, em dezembro, a mesma região teve um superávit comercial de US$ 3,720 bilhões nas trocas com os EUA, maior que o de US$ 2,704 bilhões contabilizado em novembro.

Por sua vez, o superávit dos países da União Europeia (UE) em seu comércio com os EUA sofreu uma retração de 12,8% no ano passado, totalizando US$ 93,417 bilhões, ao passo que em dezembro e novembro o volume das transações foi de US$ 6,969 bilhões e de US$ 5,598 bilhões, respectivamente.

Já o déficit comercial dos EUA com os países do leste asiático diminuiu 3,7% em 2008, para US$ 352,683 bilhões, informou o Departamento de Comércio.

De acordo com o órgão, em dezembro, o déficit comercial americano com a região foi de US$ 27,659 bilhões, contra o de US$ 30,032 bilhões registrado em novembro. EFE jab/sc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG