Tamanho do texto

Os Estados Unidos anularam, por questões de segurança, os vistos de entrada no país concedidos a quatro estudantes palestinos da Faixa de Gaza que receberam a prestigiada bolsa Fulbright, informou nesta terça-feira o porta-voz do departamento de Estado Gonzalo Gallegos.

"Interrogamos os quatro estudantes, entregamos os vistos e, depois disso, recebemos informações novas que consideramos pertinentes e merecedoras de verificação antes que eles pudessem entrar em território americano", explicou Gallegos à imprensa.

"Procedemos, então, ao que chamamos de revogação preventiva de seus vistos para verificar minuciosamente todos os fatos potencialmente pertinentes antes de autorizar a entrada de estrangeiros nos EUA", acrescentou.

O porta-voz não indicou de onde vieram nem quais eram as "informações novas" obtidas pelos EUA sobre estes estudantes palestinos.

"Assim que estas informações forem verificadas, os estudantes poderão solicitar o visto novamente, mas terão de realizar todo o procedimento do zero", disse.

O governo americano deu este ano oito bolsas Fulbright a estudantes palestinos de Gaza, mas Israel não os autorizou num primeiro momento a sair da Faixa de Gaza.

Após uma intervenção direta da secretária americana, Condoleezza Rice, junto às autoridades israelenses, estes estudantes apresentaram o pedido de visto ao consulado americano em Jerusalém.

Três destes estudantes estão atualmente nos EUA. O oitavo renunciou à bolsa.

Criado em 1946 e financiado pelo departamento de Estado, o programa de bolsas internacionais Fulbright tem como meta "selecionar estudantes, pesquisadores universitários e profissionais de mérito em cada país" e "participar da formação de dirigentes do futuro", segundo o site oficial da fundação que o administra.

sl/lm/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.