SÃO PAULO - A ETH Bioenergia e a Brenco concluíram nesta sexta-feira a fusão de ativos anunciada em fevereiro, que reuniu nove usinas de etanol e cogeração de energia, sendo quatro delas com inauguração prevista entre esta e a próxima safra. Até 2012, a meta da nova empresa é produzir 3 bilhões de litros de etanol e gerar 2,7 mil gigawatts-hora (GWh) de energia elétrica a partir de biomassa.

SÃO PAULO - A ETH Bioenergia e a Brenco concluíram nesta sexta-feira a fusão de ativos anunciada em fevereiro, que reuniu nove usinas de etanol e cogeração de energia, sendo quatro delas com inauguração prevista entre esta e a próxima safra. Até 2012, a meta da nova empresa é produzir 3 bilhões de litros de etanol e gerar 2,7 mil gigawatts-hora (GWh) de energia elétrica a partir de biomassa. Juntos, os ativos terão capacidade de moagem de 40 milhões de toneladas. No sentido de alcançar a capacidade máxima de produção das unidades existentes e tocar os projetos de construção em andamento, estão previstos investimentos de R$ 3,5 bilhões entre 2010 e 2012. A empresa já disse que buscará linhas de crédito, tanto de bancos privados como públicos, para financiar 60% dos investimentos previstos. O plano também prevê a estreia na bolsa de valores entre o segundo semestre de 2011 e o primeiro semestre de 2012, a depender das condições do mercado. No acordo, a Odebrecht e a Sojitz Corporation - acionistas da ETH - ficaram juntas com 65% da ETH Bioenergia, enquanto a parcela remanescente ficou com os acionistas da Brenco (BNDES, Ashmore, Tarpon e outros). (Eduardo Laguna | Valor)
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.