Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estudantes e professores protestam contra reforma educacional na Itália

Roma, 14 nov (EFE).- Milhares de estudantes, professores e pesquisadores universitários protestaram hoje em diversas cidades da Itália contra a reforma educacional aprovada pelo Senado que prevê corte de 1,5 bilhões de euros em cinco anos.

EFE |

A reforma também possibilita transformar as universidades em fundações privadas, e estabelece que apenas 20% dos postos vagos por aposentadoria serão preenchidos por novos professores.

Na capital nacional Roma, milhares de estudantes e professores, apoiados pelas centrais sindicais Cgil e Uil, chegaram em trens e ônibus de locais como Florença, Apúlia e Nápoles.

Já em Cagliari, capital regional da Sardenha, outros manifestantes representaram uma peça em que a educação pública é esfaqueada pelo Governo, representado por jovens com máscaras do primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, da ministra da Educação, Mariastella Glemini, e do ministro da Economia, Giuglio Tremonti.

Na encenação, os ministros levam uma faca com a qual "assassinam" a educação.

Na capital da Sicília, Palermo, o número de manifestantes foi estimado em 25 mil pessoas. EFE cps/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG