Investidores estrangeiros completaram cinco meses ininterruptos de saque das aplicações financeiras feitas no Brasil, como as ações e títulos de renda fixa. Dados do Banco Central mostram que as saídas realizadas por esses investidores superaram os ingressos em US$ 17,336 bilhões entre abril e agosto.

Em 2008, o saldo entre ingressos e resgates por parte de estrangeiros foi positivo apenas em dois meses: fevereiro, que teve ingresso líquido de US$ 581 milhões, e março, com entrada de US$ 1,388 bilhão. No acumulado do ano, o fluxo financeiro registra fuga de US$ 21,896 bilhões. Em igual período de 2007, o sentido era contrário: entrada de US$ 11,766 bilhões.

Analistas citam que uma das explicações para a saída é uma eventual migração dos recursos para cobrir prejuízos nos mercados desenvolvidos, como os Estados Unidos e a Europa, em meio à crise imobiliária que começou no ano passado no mercado norte-americano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.