A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) voltou a flertar com os 68 mil pontos na sessão de hoje, empurrada para cima pelos investidores estrangeiros. Eles contribuíram para o índice Bovespa renovar várias vezes a máxima pontuação do dia durante a tarde, mas o fôlego diminuiu no final, por causa da fraqueza do índice Dow Jones da Bolsa de Nova York.

No geral, o clima favorável deste pregão foi garantido pela menor aversão ao risco no mercado internacional, diante da percepção de que uma solução para a Grécia está próxima de ser atingida.

O Ibovespa subiu 0,82%, aos 67.779,16 pontos. Na mínima do dia, atingiu 67.228 pontos (estabilidade) e, na máxima, os 68.250 pontos (+1,52%). Nestes dois pregões de março, já tem ganhos de 1,92%. Em 2010 até hoje, no entanto, ainda recua 1,18%. O giro financeiro hoje totalizou R$ 6,672 bilhões. Os dados são preliminares.

A agenda desta terça-feira estava vazia de indicadores relevantes - nos EUA, os destaques foram os números de vendas de veículos -, mas o clima estava favorável, depois que a Austrália elevou sua taxa básica de juros - indício de recuperação econômica - e dos rumores que indicavam uma solução à vista para a Grécia. Segundo fontes, o país da zona do euro poderá anunciar amanhã um pacote de austeridade de cerca de 4 bilhões de euros (US$ 5,4 bilhões) em um esforço para cortar seu grande déficit em quatro pontos porcentuais neste ano. Além disso, o país estaria preparando uma emissão de bônus de 10 anos que deverá levantar entre 3 bilhões e 5 bilhões de euros.

As bolsas europeias terminaram o dia em alta e as norte-americanas caminharam para o mesmo desfecho. O Dow Jones chegou a virar para baixo na última hora, mas conseguiu fechar no azul. Avançou 0,02%, aos 10.405,98 pontos, o S&P subiu 0,23%, aos 1.118,31 pontos e o Nasdaq ganhou 0,32%, aos 2.280,79 pontos.

O destaque nos EUA hoje foram os números do setor automotivo: Ford vendeu 43% mais, GM, 11,5% acima, enquanto a Toyota teve vendas 8,7% menores, segundo os números de fevereiro ante o mesmo mês do ano passado.

No Brasil, os investidores estrangeiros voltaram às compras, principalmente de Vale. A mineradora terminou com ganho de 2% na ação ON e 1,88% na PN. Petrobras subiu bem menos: 0,59% na ON e 0,54% na PN.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.