Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estoques crescentes provocam forte queda no preço do petróleo

SÃO PAULO - Um relatório do Departamento de Energia dos EUA divulgado hoje derrubou em cerca de US$ 5 os preços do barril de petróleo no mercado internacional. O documento revelou, entre outros dados, que os estoques de gasolina cresceram em 1,12 milhões de barris da semana passada, quando havia uma expectativa de queda.

Valor Online |

O contrato de WTI negociado para dezembro de Nova York fechou valendo US$ 65,30, com queda de US$ 5,23. O contrato para janeiro de 2009 ficou US$ 5,18 mais barato, em US$ 66,01. Em Londres, o barril de Brent para dezembro fechou valendo US$ 61,87, com recuo de US$ 4,57. O vencimento para o mês seguinte teve baixa US$ 4,77, para US$ 63,83.

A queda nos preços de hoje anula boa parte do avanço conquistado ontem, quando altas de mais de US$ 6 foram registradas nos mercados americano e britânico. A queda na cotação do dólar e o clima das eleições deram força para o preço internacional das commodities e também para os mercados de ações no mundo todo ontem. Hoje, nem mesmo a consolidação da vitória de Barack Obama na disputa pela presidência dos EUA pôde impedir que o clima de pessimismo voltasse a imperar nos mercados.

O impacto negativo do anúncio do Departamento de Energia americano foi ampliado pelo ambiente da crise financeira internacional. Além de mostrar os estoques repletos no maior mercado consumidor de combustíveis do mundo, o relatório deu a dimensão concreta de como a demanda desacelerou.

O mercado permanece atento para tentar avaliar em que medida a economia será desacelerada. O Credit Suisse reduziu hoje a sua previsão para a demanda de energia na China, afirmando agora que ela deve permanecer inalterada em 2009.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG