roubou 1,7 ponto percentual do PIB em 2009, diz LCA - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estoque roubou 1,7 ponto percentual do PIB em 2009, diz LCA

A economia brasileira poderia ter encerrado 2009 com crescimento, não fosse o forte acúmulo de estoques no último trimestre de 2008, estimulado pela crise mundial. Segundo a LCA Consultores, por conta dos altos estoques, a indústria reduziu drasticamente a produção nos primeiros meses do ano passado, fazendo com que o Produto Interno Bruto (PIB) perdesse cerca de 1,7 ponto percentual no acumulado de 2009.

Redação Economia |

 

Caso a Variação de Estoques tivesse sido menor ¿ a queda em 2009 foi de nada menos que 131% -, o PIB brasileiro teria saltado de -0,2% para alta de 1,5% no acumulado de 2009, segundo a consultoria. 

O carry-over de 2009 para 2010 (ou seja, o crescimento anual do PIB neste ano sob a hipótese de variações dessazonalizadas nulas ao longo de todos os trimestres de 2010) é de +2,7%. É a maior herança estatística de um ano para o seguinte desde 1994/1995 (+6%), constatou a LCA.

A Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) ¿ que são os investimentos ¿ foi o principal destaque sob a ótica da demanda, com alta de 6,7% frente ao terceiro trimestre, já com ajuste sazonal. Foi o terceiro trimestre consecutivo em que o investimento cresceu acima do PIB como um todo. O carry-over da FBCF de 2009 para 2010 é de 8,8%.

Perspectivas

Para a LCA, dados os resultados do último trimestre de 2009, as projeções para o desempenho da economia brasileira neste ano devem ser reduzidas em 0,3 ponto percentual. A consultoria projetava alta de 6,1% para o PIB neste ano.

Como a hipótese da LCA era de um carry-over de 3% de 2009 para 2010 e o número final ficou em 2,7%, a expectativa da consultoria para 2010 deverá ser reduzida, informou a consultoria.

Para os primeiros três meses de 2010, a LCA espera alta de cerca de 7% frente a igual período de 2009, e de 1,5% na comparação com o quarto trimestre do ano passado. Ou seja, a economia brasileira, embora siga crescendo num ritmo robusto, está desacelerando neste início de 2010 (já que o ritmo médio no 2º semestre de 2009 foi de 1,9% de alta por trimestre, em termos dessazonalizados).

Leia mais sobre: PIB

Leia tudo sobre: brasilestoquepib

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG