Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estoque de gasolina sobe e faz petróleo fechar em baixa

Os preços do petróleo fecharam com queda forte, pressionados pelo aumento dos estoques de gasolina nos Estados Unidos, o que surpreendeu o mercado. Analistas esperavam queda no volume armazenado.

Agência Estado |

O dado reforça os temores sobre a retração na demanda, disseram operadores.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos futuros de petróleo WTI com entrega do produto em dezembro fecharam com queda de US$ 5,23, ou 7,4%, a US$ 65,30 por barril. Incluindo as transações no sistema eletrônico Globex/Nymex, a máxima foi de US$ 70,46 e a mínima, de US$ 65,00 por barril. No sistema eletrônico ICE Futures, de Londres, o petróleo Brent fechou com queda de US$ 4,57, ou 6,90%, para US$ 61,87 por barril.

O mercado devolveu a maior parte dos ganhos alcançados no rali de ontem, deixando as cotações presas no intervalo entre US$ 60 e US$ 70 por barril. Participantes não apostam em uma alta consistente dadas as perspectivas de retração na economia mundial. Contudo, a probabilidade de mais cortes na produção por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) tem colocado um piso sob os preços. "É muito difícil para o mercado sustentar ralis de preços, especialmente porque a teoria sobre a deterioração da demanda continua intacta", disse Jim Ritterbusch, presidente da consultoria Ritterbusch & Associates.

O Departamento de Energia dos EUA (DOE) informou hoje que os estoques de gasolina aumentaram 1,1 milhão de barris na última semana de outubro. Analistas esperavam queda de 600 mil barris, porque os estoques geralmente caem junto com as temperaturas - é outono no Hemisfério Norte. Os estoques de óleo para calefação e diesel cresceram 1,2 milhão de barris, dentro do esperado. Os estoques de petróleo, por sua vez, ficaram estáveis, enquanto os analistas esperavam um aumento de 1,2 milhão de barris. "Não estamos vendo um aumento dos preços do óleo para calefação, que seria conseqüência da maior demanda nessa época anterior ao inverno. Como resultado, vimos alguma realização de lucro", comentou Addison Armstrong, analista da Tradition Energy. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG