Tamanho do texto

SÃO PAULO - O mercado financeiro conservou em 6,14% a estimativa referente ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para este ano. A taxa é idêntica àquela apresentada anteriormente.

O teto da meta estimada para 2008 é de 6,5%. O dado faz parte do Boletim Focus, divulgado nesta segunda-feira pelo Banco Central (BC).

Para 2009, os analistas consultados pela autoridade monetária diminuíram a projeção do IPCA pela quarta semana seguida, de 4,90% para 4,85%.

Quanto aos demais indicadores inflacionários deste calendário, o prognóstico é de um IGP-DI de 9,77%, superior aos 9,74% calculados antes. O IGP-M deve subir 10,10% em vez de 10,21% e o IPC da Fipe deve apresentar alta de 6,38% contra previsão de elevação de 6,42% contemplada no relatório anterior.

Sobre setembro, o mercado projeta IPCA de 0,20%, mesma taxa aguardada para o IGP-DI. Ambos indicadores serão divulgados nesta semana. No documento antecedente, a expectativa era de acréscimo de 0,21% no IPCA e de 0,15% no IGP-DI.

Para este mês, os analistas mantiveram inalteradas as estimativas relativas ao IGP-DI (0,45%) e IGP-M (0,40%), mas modificaram ligeiramente a previsão do IPCA (0,37% para 0,36%) e a do IPC da Fipe (0,40% para 0,39%).

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.