Tamanho do texto

Porto Alegre, 27 - O ministro de Ciência e Tecnologia, Sergio Rezende, estimou hoje que o Centro Nacional de Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec), que produzirá circuitos integrados para aplicações específicas, deve ser inaugurado entre junho e julho, quando for concluída a instalação de equipamentos em sua sede, na zona leste de Porto Alegre (RS). Depois disso, o Ceitec passará por uma fase de ajustes e até o final de 2009 deve estar pronto para operar, calculou Rezende.

Ele inaugurou hoje, junto com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o Design Center do Ceitec, área de desenvolvimento de chips.

Embora as instalações definitivas ainda não estejam prontas, o Ceitec desenvolveu, no ano passado, um protótipo de chip para identificação de rebanho bovino, que foi produzido pela alemã X-Fab. O ministro também empossou o presidente do Ceitec, o alemão Eduard Weichselbaumer, nomeado para o cargo em fevereiro pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Weichselbaumer disse que o Ceitec poderá produzir 20 milhões de chips para rastreabilidade bovina em cerca de quatro meses de operação. O chip é aplicado no animal na forma de um brinco e seu sistema é complementado por um leitor, que ao ser aproximado recebe, por sinal de radiofrequência, a informação armazenada.

Weichselbaumer explicou que o Ceitec trabalhará no desenvolvimento de chips para três segmentos: identificação por radiofrequência, comunicação sem fio (para telefones celulares) e multimídia digital (para a TV digital). Rezende disse que houve uma "mudança de comportamento" em relação à atração de empresas de alta tecnologia. Ele lembrou que, quando a Intel decidiu instalar uma fábrica na Costa Rica e não no Brasil, houve "uma decepção".

De acordo com a ministra Dilma, o Ceitec representa o canal principal de transferência de tecnologia. "Muitas vezes, no Brasil, se considera transferência de tecnologia a vinda de uma fábrica para cá", disse a ministra. "O difícil de fazer", conforme Dilma, é construir "um centro de excelência capaz de gerar tecnologia própria".

O Ceitec era uma associação civil sem fins lucrativos, que em novembro do ano passado passou a ser uma empresa estatal.

(Sandra Hahn)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.