RIO - As estatais dominaram amplamente o leilão de linhas de transmissão das usinas do rio Madeira. Os consórcios que contaram com a participação das empresas do Grupo Eletrobrás levaram cinco dos sete lotes oferecidos.

A disputa não foi tão grande e o deságio médio foi de 7,15%. O consórcio integração Norte Brasil, formado por Eletronorte, Eletrosul, Abengoa Brasil e Andrade Gutierrez Participações, ficou com três lotes enquanto o consórcio Madeira Transmissão, integrado por Cteep, Furnas e Chesf, ficou com dois lotes. Os dois lotes restantes foram para Cymi Holding.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.