RIO - O presidente da Transpetro, Sergio Machado, revelou que as 18,2 mil toneladas de aço para a construção do primeiro dos 26 navios licitados na primeira fase do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) começaram a ser descarregadas ontem no Estaleiro Atlântico Sul, em Pernambuco. Machado revelou ainda que deve começar a negociar no mês que vem a compra do terceiro lote de aço para as obras.

O primeiro lote do aço, que será utilizado para a construção de um navio do tipo Suezmax, um dos 10 que o Atlântico Sul arrematou na primeira fase do Promef, foi comprado de produtores ucranianos, forma encontrada para baratear o custo do navio. Já o segundo lote, de 12 mil toneladas, foi contratado junto à Usiminas.

Machado afirmou que as atenções agora se voltam para o terceiro lote de aço. O executivo afirmou que o objetivo é que o fornecimento venha de usinas brasileiras. Em agosto vamos negociar o terceiro lote e, dependendo do preço, ele fica no Brasil, ressaltou Machado.

Além dos 10 navios arrematados pelo Atlântico Sul, a primeira fase do Promef licitou cinco Aframax e quatro Panamax que serão construídos pelo Consórcio Rio Naval (RJ), quatro navios de produtos, que ficaram com o Estaleiro Mauá (RJ) e três gaseiros que serão construídos no Estaleiro Itajaí (SC).

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.