liderança do Brasil na OMC - Home - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estados Unidos elogiam papel de liderança do Brasil na OMC

A representante de Comércio dos Estados Unidos, Susan Schwab, elogiou nesta quarta-feira o papel de liderança do Brasil nas negociações da Organização Mundial do Comércio (OMC) de Genebra apesar das complicações que isso possa causar aos brasileiros.

AFP |

"O ministro Amorim, individualmente, e o Brasil, como país, deram mostras de liderança" nos nove dias de negociações, que na terça-feira foram concluídas com um fracasso retumbante devido às divergências entre Índia, que exige um mecanismo de proteção de seus mercados agrícolas, e Estados Unidos, que o rejeitava.

Schwab comentou que o Brasil assumiu sua postura "apesar das preocupações" que isso possa causar ao país, sem dar maiores detalhes.

O apoio claro do Brasil às propostas apresentadas na sexta-feira pelo diretor geral da OMC Pascal Lamy para a abertura dos mercados agrícolas e industriais gerou o descontentamento da Argentina, que as considera desequilibradas.

Durante a reunião ministerial de 35 dos 153 países da OMC, Brasil e Estados Unidos participaram das reuniões reservadas das sete maiores potências comerciais (as outras são a União Européia, Índia, Japão, Austrália e China) que tentavam desobstruir o caminho da Rodada de Doha, lançada em 2001.

Ao ser perguntada sobre a possibilidade de os Estados Unidos buscarem acordos comerciais com o Brasil ou o Mercosul após o fracasso das negociações da OMC, Schwab respondeu: "Sempre estou disponível para conversar com o Brasil e com qualquer país ou grupo de países que queira falar de liberalizar o comércio".

"Mas não quero que pensem que devemos abandonar o sistema multilateral de comércio", disse.

js/dm

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG