Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Estado britânico terá 43,4% do Lloyds Banking Group

Os bancos britânicos Lloyds TSB e HBOS, em processo de fusão, anunciaram nesta segunda-feira que seus acionistas não participaram no aumento de capital e que o Estado britânico, que garantiu a operação, terá 43,4% do novo grupo, o Lloyds Banking Group.

AFP |

Os acionistas do Lloyds TSB representaram apenas 0,50% do aumento de capital proposto e menos ainda os do HBOS, com uma venda de apenas 0,24% das ações.

O aumento de capital, anunciado em outbro como parte de um plano nacional de resgate dos bancos, tinha como objetivo obter 17 bilhões de libras adicionais (25,400 bilhões de dólares).

O fracasso na venda de títulos adicionais aos acionistas não é uma surpresa, já que as ações dos dois bancos estão cotadas atualmente abaixo do preço marcado para os novos valores emitidos, o que afastou os investidores.

Em consequência, o governo britânico, que se comprometeu a assumir as ações que não encontrassem comprador, estará à frente do novo grupo formado pela fusão e que será batizado como Lloyds Banking Group.

A fusão criará um banco gigante na Grã-Bretanha, com 3.000 agências e 145.000 funcionários, desde que não aconteçam demissões como temem os sindicatos.

fpo/fp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG