O Estado belga injetará 3,5 bilhões de euros (4,375 bilhões de dólares) para respaldar o banco KBC, cuja ação registra queda há várias semanas na Bolsa, informou instituição bancária.

"O KBC emitirá 3,5 bilhões de euros em títulos para o Estado belga, seguindo iniciativas similares em todo o mundo", afirma um comunicado do banco.

Apesar da emissão de ações, não acontecerá uma dissolução das ações existentes eo Estado não terá direito de voto, acrescenta o texto.

O KBC, que afirma estar protegido de qualquer problema de liquidez ou solvência, era até agora o único grande banco belga que não havia recorrida ao Estado ou a uma instituição estrangeira para enfrentar a crise.

O banco belga-holandês Fortis, o franco-belga Dexia e o holandês ING, com forte presença na Bélgica, receberam grandes aportes de dinheiro nas últimas semanas.

abd/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.