Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Está difícil contratar exportação para 2009, avalia Cecafé

Brasília, 22 - O diretor geral do Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé), Guilherme Braga, que se reuniu hoje de manhã com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, admitiu que neste momento há dificuldade de se fechar operações de Adiantamento sobre Contrato de Câmbio (ACC) para embarque de café nos primeiros meses de 2009. Está muito difícil fechar novos contratos.

Agência Estado |

Os custos dos financiamentos duplicaram em menos de 60 dias", informou.

As oscilações bruscas da moeda brasileira frente o dólar também são outra das preocupações do setor cafeeiro. Por volta das 13h20, a moeda norte-americana era cotada na máxima de R$ 2,3680, em alta de 5,9%. O ministro Stephanes também comentou sobre a forte oscilação do dólar hoje. "É sinal de nervosismo do mercado nesse período de crise financeira internacional", afirmou.

Braga disse ainda que o setor pediu ao ministro apoio no financiamento às exportações. Para um período aproximado de quatro meses, o setor necessita de financiamento da ordem de US$ 1,250 bilhão. Essa é a demanda global de financiamento, mas isso não significa que esteja faltando todo esse montante. "As linhas de crédito não secaram totalmente, mas o financiamento está restrito", explicou.

Nesse sentido, o setor exportador pediu ajuda do governo. Braga disse que os bancos têm oferecido para os exportadores de café uma operação conhecida como "câmbio pronto". Ou seja, fechamento de contrato para exportação de curto prazo. O temor do setor, no entanto, está relacionado ao financiamento para embarque no começo do ano que vem.

O diretor do Cecafé avaliou que a variação do dólar e a crise financeira internacional não devem comprometer o resultado da exportação de café este ano, que devem, inclusive, superar as expectativa iniciais de embarque de 27 milhões de sacas de 60 quilos. "Os embarques devem superar a meta e chegar a 27,5 milhões até 28 milhões de sacas", afirmou.

Oferta e Demanda

O representante dos exportadores de café avaliou que a relação entre oferta e demanda por café está equilibrada. "Esse é um mercado bem arrumado", disse, ao ressaltar que os fundamentos do café são positivos, por causa desse equilíbrio. Os exportadores de café reuniram-se com Stephanes para apresentar sugestões de aperfeiçoamento das previsões de safra que são realizadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG