As medidas adotadas agora diminuirão o deficit orçamentário para 9,3% do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano

A Espanha cortará o salário dos funcionários públicos e reduzirá os gastos com investimento, enfurecendo os sindicatos na tentativa de garantir aos mercados que conseguirá controlar seu deficit orçamentário e deter o espalhamento da crise de dívida na Europa.

"Nós precisamos fazer um esforço singular, excepcional e extraordinário para reduzir nosso deficit público e nós precisamos fazê-lo agora que a economia está começando a se recuperar", disse o primeiro-ministro espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, ao Parlamento.

Nas mais rígidas medidas de redução de deficit adotadas pelo governo socialista, Zapatero disse que planeja economizar 15 bilhões de euros em 2010 e 2011 com uma série de cortes de gastos, incluindo a redução de mais de 6 bilhões de euros em investimento público.

Os salários do setor público serão reduzidos em 5% em 2010 e congelados em 2011, o que gerou reação imediata dos sindicatos, que já bloquearam uma medida do governo de elevar a idade de aposentadoria de 65 para 67.

Segundo o governo espanhol, o deficit cairá para 6% em 2011 e para 3% em 2012.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.