Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Escritório de estatística confirma recessão técnica na Alemanha

Berlim, 25 nov (EFE).- A economia alemã se contraiu no terceiro trimestre em 0,5%, segundo os dados definitivos publicados hoje pelo Escritório Federal de Estatística, que confirmou os números provisórios apresentados em 4 de novembro, pelos quais a Alemanha entrou em recessão técnica.

EFE |

No segundo trimestre, o Produto Interno Bruto (PIB) tinha arrefecido em 0,4% em relação ao primeiro. Quando são registrados dois trimestres negativos consecutivos, os economistas falam de recessão.

A evolução não foi pior porque o consumo interno não sofreu a queda que se tinha temido por causa da crise financeira mundial, e, no terceiro trimestre, a despesa privada aumentou 0,3% em relação ao segundo, excluindo todos os fatores sazonais e de calendário laboral.

A despesa do Estado cresceu 0,8% no terceiro trimestre.

Em comparação ao terceiro trimestre de 2007, o PIB sofreu um retrocesso de 1,3%.

Excluindo os fatores de calendário laboral - no terceiro trimestre houve uma jornada de trabalho maior que no mesmo período de 2007 -, houve um crescimento de 0,8%.

Devido a que no primeiro trimestre ainda tenha sido registrado um aumento real de 1,4%, o crescimento real nos primeiros nove meses foi de 1,4%.

Segundo as previsões do instituto GfK, o ambiente consumidor na Alemanha está melhorando ligeiramente rumo ao final do ano, com um crescimento do índice de consumo de 1,9 a 2,2 pontos.

Ao mesmo tempo, o GfK registrou entre os consumidores o maior temor de uma recessão desde que o ambiente de consumo começou a ser calculado entre a população, em 1991, basicamente devido à crise que já ficou evidente em alguns setores industriais, como o automotivo.

EFE ih/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG