Tamanho do texto

Os escritórios do grupo de alimentos Nestlé e do grupo de engenharia ABB foram fechados e seus responsáveis interrogados pela polícia libanesa, informaram fontes concordantes nesta quarta-feira à AFP.

Estas medidas ocorrem no momento em que as relações entre a Suíça e a Líbia estão piorando desde a detenção, em 15 de julho, em Genebra, de Hannibal Kadhafi, um dos filhos do dirigente libanês.

O escritório de representação da Nestlé na Líbia foi fechado e seu responsável, um egípcio, interrogado domingo pela polícia, foi liberado em seguida, indicou um porta-voz da Nestlé.

A Nestlé não tem outros funcionários nesse país, confirmou.

O grupo de engenharia ABB também anunciou que estes locais em Tripoli foram fechados e um funcionário suíço foi detido pelas autoridades líbias, indicou a empresa em um comunicado.

"A ABB está trabalhando em estreita colaboração com o ministério suíço dos Assuntos Estrangeiros para encontrar uma solução rápida", destacou o grupo, negando-se a dar detalhes.

O ministério suíço dos Assuntos Estrangeiros indicou nesta quarta-feira que a Líbia havia adotado medidas de retorsão, ordenando o fechamento das empresas suíças no país.

ale/mfo/lm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.